Warning: preg_match() [function.preg-match]: Unknown modifier '2' in /home/rgb/public_html/area_restrita/classes/RepositorioSQL.php on line 506
Sertãozinho
Telefone +55 16 3947-1343
Ribeirão Preto
Telefone +55 16 3234-9343
Novidades

Empresas Digitais

11/06/2014 Voltar

Empresas Digitais

Em 22 de abril de 1500, Pedro Álvares Cabral, navegando por águas estranhas, chegou, “por acaso”, a um local que, atualmente, chamamos de Brasil. A descoberta de nossa querida pátria ocorreu num período de grandes navegações, quando Portugal e Espanha exploravam o oceano em busca de novas terras.

Hoje, mais de 500 anos depois, o mundo mudou. Porém, a navegação pelo globo, em busca de novos conhecimentos e relações, continua igual. Talvez não do mesmo jeito que as 13 caravelas portuguesas lideradas por Cabral. Mas o conceito, definitivamente, não difere muito.

Essa nova navegação é a internet. Um portal que permite se ‘deslocar’ para qualquer lugar do mundo, a qualquer hora, com apenas um clique. Seu grande trunfo é facilitar os processos de comunicação entre as pessoas e entre os povos de diferentes localidades. Sua importância histórica se equipara ao surgimento da escrita e a invenção dos meios de comunicação, como TV e rádio.

Estudos apontam que, ao final do ano passado, mais de 40% da população mundial tinha acesso a internet, impulsionado pela expansão do serviço de banda larga sem fio. E o Brasil responde por uma grande fatia disso. Os brasileiros conectados somaram 105 milhões no primeiro trimestre de 2013, segundo a empresa especializada em análise de audiências on-line Navegg.

Mas não pense que tudo isso é só para acessar as redes sociais. Pelo contrário. O faturamento das vendas pela internet no mundo fechou 2013 em R$ 28,5 bilhões, cerca de 25% acima do desempe¬nho de 2012. Para 2014, a projeção é de um avanço próximo a 20% ante 2013. A agência ZenithOptimedia - ligada ao grupo Publicis WorldWide – publicou, recentemente, um estudo sobre os investimentos globais em mídia. A pesquisa revelou que a internet assumiu o posto de segunda mídia global mais importante, perdendo, apenas, para a televisão, que detém 40,2% do dinheiro investido na publicidade global em 2013, enquanto a internet possui 20,26%.

Websites

Deixando de lado agora a internet como um todo, e focando no universo empresarial, é correto afirmar que, seja para fortalecer a marca ou para a realização de negócios, ter um site na rede é imprescindível para que uma empresa se mantenha competitiva no mercado. Isso já não é mais opção. É obrigação.

Websites

Segundo o diretor de arte da agência de internet RGB Comunicação, Ricardo Bachim Galvani, uma das grandes vantagens da internet é que as pessoas acessam o website por conta própria, ou seja, ela está vendo o seu conteúdo por que decidiu vê-lo e quer encontrar algo específico.

“Esta diferença é vital, pois, na grande maioria das vezes, a pessoa disponibiliza uma parte de seu tempo para conhecer sua empresa, produtos e serviços. Por isso, ter um website que represente a empresa com a qualidade que ela merece é tão importante. E tudo isto sem contar os meios de divulgação on-line existentes atualmente, que podem gerar muitos novos negócios através de pesquisas nos mecanismos de buscas, banners de publicidade, e-mail marketing e muito mais”.

E não são apenas as grandes empresas que necessitam de um website. A internet age, inclusive, como um local onde a pequena empresa pode estar tão bem ou até melhor representada que a grande. O essencial é fazer, corretamente, a lição de casa.

Desenvolvendo
Ricardo Galvani - Diretor de Arte
Se leu estas linhas e decidiu que agora é a hora de criar um site para sua empresa, pense antes, com cuidado, como fazê-lo. Um site deve ter um bom conteúdo aliado a um design bem elaborado a ponto de ser um diferencial, mas de uma forma que não atrapalhe ou esconda os conteúdos principais da empresa. E lembre-se: nada de pedir para que seu sobrinho ou filho crie para você, pois um website não é só uma página na internet, mas sim uma extensão da empresa. “Um site ruim refletirá diretamente na marca e em seus produtos, pois ele é a representação virtual de uma empresa real, e se a mesma demons¬tra não ligar para a sua imagem na internet, o usuário ligará essa falta de qualidade à sua marca”, afirma Galvani.

Para o diretor de arte, para cada ramo de atuação haverá uma necessidade diferente com possíveis ramificações. Segundo ele, apenas ter um website publicado com atualizações básicas pode ser o necessário para uma empresa de um determinado setor. Desta forma, o empresário divulga o seu website através de cartões de visitas, e-mails, catálogos ou como achar apropriado, tendo isso como uma poderosa ferramenta de informações para seus clientes.

“Agora, se o ramo de atuação desta empresa é ativo na internet e requer uma atenção diferenciada, apenas ter o website não será o suficiente para que ele torne aquele espaço como uma ferramenta de negócios. Serviços como SEO (otimização de sites), AdWords (palavras patrocinadas), banners de publicidade, remarketing, e-mail Marketing e muitos outros são opções que dão ao empresário uma competitividade maior no mercado”, afirma.

Um exemplo dado por Galvani é este: se você precisa comprar um determinado produto ou serviço e está cotando preços ou diferenciais, não se tornou intuitivo utilizar o Google como uma ferramenta para decidir o melhor fornecedor? Assim como você, praticamente todas as pessoas estão fazendo o mesmo e aí entra a grande pergunta: por que a sua empresa não está aparecendo como um possível fornecedor para este comprador? “Com isso, você não está apenas perdendo esta venda, como também está dando espaço para uma nova empresa entrar ou crescer no seu mercado”.

RGB Comunicação

Quando tudo é feito da maneira correta, os ganhos da empresa podem, portanto, ser potencializados. “As possibilidades são infinitas e os investimentos também podem ser variados. Existem companhias que precisam fazer publicidade on-line ou irão perder a maior parte de suas vendas, assim como existem empresas de setores diferentes que, com baixos investimentos, conseguem ter um retorno além do esperado”, completa.

Praticamente um vendedor
FAV - Fundição Água Vermelha
Essa é a definição que Samuel Cavalheiro Mazer, proprietário da Fundição Água Vermelha (FAV), atuante no setor de fundição, dá a seu website, criado em 2007, com o intuito de divulgar melhor os produtos oferecidos pela empresa, localizada em Sertãozinho, SP. Hoje, sete anos depois, a página, totalmente reformulada, está mais interativa, o que tem atraído um grande número de visitantes. “Nossa média mensal gira em torno de 2200 visitas. Posso afirmar, sem sombra de dúvida, que todos os investimentos realizados valeram, e muito, a pena. Atualmente, cerca de 25% das cotações realizadas pela empresa são provenientes do website”.

Mazer conta, ainda, que, além do site, a empresa investiu também nas ferramentas dos buscadores, como o Google, por exemplo. “Definimos um conjunto de palavras-chaves que são ligadas aos nossos produtos. Quando um cliente digita alguma dessas palavras em um site de buscas, minha empresa será a primeira da lista. Então, posso afirmar que o retorno disso é muito grande e vantajoso”.

No futuro, o proprietário planeja novas alterações, entre elas, a possibilidade de escolher o idioma da página. “Nós registramos muitos visitantes internacionais que sempre reclamam que nosso site não possui tradução. Em breve, isso não será mais problema”, finaliza.

 

Fonte: Revista CanaOnline, escrita por Leonardo Ruiz