Imagem retirada de https://www.tecmundo.com.br/mercado/142739-china-5g-chegara-pais-colaboracao-ericsson-da-nokia.htm

A China tem investido pesado na construção de uma rede 5G, e para isso tem realizado parcerias com diversas empresas estrangeiras, seja para adquirir produtos, seja para garantir o melhor fornecimento possível de sinal 5G. E duas empresas têm ganhado destaque nessas parcerias: Ericsson e Nokia.

Ambas estão conseguindo contratos importantes tanto para o país quanto para elas mesmas. Isso pode ser observado no recente acordo firmado com a China Mobile, maior operadora de telecomunicações do mundo em número de assinantes. Para a Ericsson, o negócio rendeu a venda de 153 equipamentos de telecomunicação MME e 231 de SAE. Já a Nokia forneceu 56 unidades de equipamentos MME e 60 de SAE.

Investimento pesado
Essa venda faz parte da rodada de contratos de equipamentos de rede 5G feita pela China Mobile. O valor total investido pela gigante chinesa é de aproximadamente de US$ 2 bilhões (cerca de R$ 7,7 bilhões). Recentemente, tanto a Ericsson quanto a Nokia desmentiram boatos de que estariam deixando de investir em tecnologia 5G para a China. O Ministério da Indústria e Tecnologia da Informação do país também se manifestou dizendo que "saúda as empresas estrangeiras que participam ativamente da construção da rede 5G e da promoção de aplicativos na China".

A China Mobile obteve recentemente a licença comercial 5G. Desde então, vem investindo cada vez mais no desenvolvimento de infraestrutura para a tecnologia. A ideia é que até setembro deste ano 40 cidades já estejam com sinal 5G, o que representa um avanço significativo para o país, que inicialmente planejava comercializar a tecnologia 5G a partir de 2020 apenas.

Fonte: Tecmundo