Imagem retirada de https://www.techtudo.com.br/noticias/2019/04/internet-no-celular-as-diferencas-entre-5g-e-wi-fi-de-5-ghz.ghtml

A recente promessa de internet 5G nos celulares tem provocado rebuliço nas operadoras de telefonia, nas fabricantes de celulares e nos usuários. Também tem despertado confusão: parcela dos consumidores ainda não sabe distinguir essa nova tecnologia de internet móvel (o 5G) da versão mais moderna do Wi-Fi (o 5 GHz). Como você verá nas linhas a seguir, a única semelhança entre elas é que ambas são redes sem fio – nada mais.

Muito antes da internet 5G se tornar conhecida, a tecnologia Wi-Fi já vinha sendo melhorada para oferecer uma conexão de internet sem fio mais rápida e com menos interferência. Assim surgiu o Wi-Fi de 5 GHz, que se popularizou por meio do apelido “Wi-Fi 5G”. Entretanto, o termo “5G” não tem nada a ver com “Wi-Fi”.

Internet 5G
A tecnologia de internet móvel permite que o celular funcione como um modem, fornecendo sinal de internet para ele próprio – o que exclui a necessidade de uma conexão com roteadores externos. Sua evolução mais significativa se popularizou com a chegada do 3G, a internet da terceira geração, e depois com a evolução para o 4G. Hoje é possível vislumbrar o acesso 5G, sigla que indica que a quinta geração de internet móvel está chegando ao mercado.

Wi-FI 5 GHz
Wi-Fi indica uma conexão de internet de um dispositivo com outro sem a necessidade de fios. Até 1999, o Wi-Fi operava com a frequência de 2,4 GHz – ou seja, os dados trafegavam por ondas neste “caminho”. A partir daquele ano, foi inaugurada uma nova “pista” para a troca de informações entre equipamentos – a frequência de 5 GHz se tornou realidade na informática.

Todavia, sua popularização só ocorreu em 2009, quando o mercado evoluiu para esta tecnologia e passou a fabricar dispositivos que se conectassem com a nova banda. Os principais benefícios do Wi-Fi de 5 GHz são a velocidade mais rápida e a interferência.

Como naquela época ainda não se pensava em uma internet móvel 5G, os usuários apelidavam o Wi-Fi 5 GHz de “Wi-Fi 5G”, sendo o “5G” apenas uma abreviação do “5 GHz”. Até aquele momento isso não gerava confusão, mas como agora a internet 5G está surgindo, torna-se imperativo uma dissociação entre as duas.

Wi-Fi 5 GHz e Wi-FI 2,4 GHz
Inicialmente, os aparelhos se conectavam ao Wi-Fi por meio da frequência de 2,4 GHz. Hoje em dia é possível encontrar diversos dispositivos (entre apetrechos do cotidiano e roteadores) compatíveis com a tecnologia de 5 GHz.

A principal vantagem de 5 GHz sobre 2,4 GHz está nos 23 canais de transmissão de ondas da primeira, enquanto a segunda possui apenas três. Isto significa que equipamentos mais antigos transmitem as informações por um “caminho” que tende a ficar mais congestionado devido à popularização de roteadores pelas cidades. Outros aparelhos domésticos, como microondas e telefones sem fio, também utilizam a frequência.

A sobreposição de sinais gerava uma interferência no fluxo de transmissão de dados, o que deixava a internet mais lenta e, por vezes, a derrubava. Com o 5 GHz isso não acontece.

Como nem tudo é perfeito, a frequência 2,4 GHz cobre um espaço maior que o 5 GHz, e por isso é comum hoje em dia que os roteadores apresentem as duas frequências no mesmo aparelho, o que é chamado dual band.

5G e 5 GHz nos celulares futuros
Com a chegada da internet 5G no mercado mobile, as duas tecnologias distintas passarão vão conviver. Os celulares futuros provavelmente virão com sua interne móvel 5G e também a conexão Wi-Fi de 5 GHz dual band. Por isso é importante deixar claro que a internet 5G é quando o telefone provê internet para o próprio aparelho e a conexão Wi-Fi 5 GHz é quando ele se conecta a um roteador externo sem fio.

fonte: Techtudo